Música contemporânea e etnotransmídia nas redes

com Katu Mirim (SP), Kaê Guajajara (MA) e mediação de Renata Tupinambá

A música produzida por indígenas como instrumento de resistência, empoderamento, combate ao racismo e quebra de estereótipos sobre as culturas indígenas. Cantoras e comunicadoras formadoras de opinião no ativismo etnodigital das redes sociais fazem de suas canções em gêneros como rap e outros, visibilidade para demandas políticas, históricas, educacionais e de representatividade étnica.

  • Instagram - Cinza Círculo
  • Facebook - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza

13/03 - 19h

(sábado)

Kaê Guajajara (MA)

Kaê é indigena do povo Guajajara, cantora, curadora, compositora, atriz, escritora do livro “Descomplicando com Kaê Guajajara - O que você precisa saber sobre os povos originários e como ajudar na luta anti-racista”

Katu Mirim (SP)

Katu Mirim, rapper, artista e ativista. Fundadora do Visibilidade Indígena e do coletivo Tibira (indígenas LGBTQ).

Renata Tupinambá

Jornalista, produtora, poeta, consultora, curadora, roteirista e artista visual. Trabalha e pesquisa a comunicação voltada para decolonização dos meios de comunicação, fortalecimento das narrativas indígenas no cinema, TV, Literatura, áudio e música. Membro do Útero Amotara Zabelê no Território Tupinambá na Bahia. Atua desde 2006 com difusão das culturas indígenas e comunicação. É Co-fundadora da Rádio Yandê, primeira web rádio indígena do Brasil. Co-roteirista da série Sou Moderno, Sou Índio do Cine Brasil TV. Criadora do podcast Originárias, primeiro no Brasil de entrevistas com artistas e músicos indígenas em plataformas como o Spotify, que integra a central de Podcasts femininos PodSim. Colaboradora do Visibilidade Indígena. Atualmente trabalha também na produção de artistas e músicos indígenas. Fez parte do Projeto Índio Educa, ao Plano de Ação Conjunto Brasil – Estados Unidos para a Promoção da Igualdade Racial e Étnica. Foi colaboradora e voluntária na área de etnojornalismo no portal Índios Online, que realizava um diálogo intercultural, promovendo a comunicação em comunidades do nordeste.